Comprovações demonstraram que tomar sol com frequência no período da menopausa aumentam o risco de uma série de problemas de saúde, incluindo a doença de Alzheimer nas mulheres. Mas, porque isso acontece?

Um estudo desenvolvido na Universidade de Bergen com 580 mulheres na pós-menopausa demonstrou um resultado muito interessante, a radiação ultravioleta causada pela exposição repetida ao sol pode afetar negativamente os níveis hormonais de mulheres na pós-menopausa e isso pode contribuir para vários problemas de saúde, inclusive doenças neurodegenerativas como o Alzheimer. Isso acontece porque a concentração de estrogênios no sangue afeta a saúde da mulher de várias maneiras. 

Além disso, mulheres em menopausa possuem naturalmente níveis elevados de gonadotrofinas e níveis mais baixos de estrogênio do que mulheres. Sendo assim, níveis baixos de estrogênio e níveis mais altos de outros hormônios aumentam o risco de uma série de problemas de saúde.

O interessante é que não falaram apenas da exposição proposital ao sol, mas, através de dados de satélite, eles desenvolveram um modelo de quanta radiação ultravioleta as mulheres foram expostas, dependendo de seu local de residência.

Os resultados abriram possibilidades para mais estudos, e afirmar da necessidade de que a exposição ao sol precisa ser monitorada com cuidado após a menopausa, pois é potencialmente prejudicial, mas, ao mesmo tempo, a luz ultravioleta é necessária para manter o nível de vitamina D alto e se manter saudável!!!

 

Referência

TRIEBNER, Kai et al. Ultraviolet radiation as a predictor of sex hormone levels in postmenopausal women: A European multi-center study (ECRHS). Maturitas.

neurosciencegrrl brainsupport Brainsupport.co BrainLatam Neuroinsight logo iamChurch logo theneurosoft
-->