Hoje é o dia Internacional da Mulher. Mais do que uma data a ser lembrada, trata-se de uma importante oportunidade para que possamos refletir o que realmente representa a figura da mulher. 

"Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres."

 (Rosa Luxemburgo - filósofa e economista alemã)

 


 

Somos tantas, somos muitas! Somos Beatriz, Marielle, Clarissa, Malala, Mab, Greta, Ester, Jaqueline, Marie, Sasha (...)

 Discutir as possibilidades de progresso, construir ideais para que as mulheres em campo se tornem líderes e figuras respeitadas, torna-se algo indispensável. Essa construção proporciona o fortalecimento da identidade como mulher, reforça que os espaços de ocupação transcendem o trivial pensamento de que a atuação da mulher é limitada. É sobre representatividade!

Porque o lugar da mulher é onde ela quiser! Da gestão de uma casa à uma grande empresa, à presidência do país! 

A desconstrução e ressignificação das ideias (ainda obsoletas e desiguais) da nossa sociedade torna o aprendizado e adoção do respeito e a igualdade entre os gêneros como algo basal, eliminando o assédio e a violência doméstica e sexual; fortalecendo a liberdade de expressão! Isso tudo para que haja a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

Sociedade essa que, tomando o Brasil como exemplo, ainda traz números gritantes sobre desigualdade na remuneração, que hoje ainda permeia o mercado de trabalho. Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a participação da Mulher no mercado brasileiro corresponde a aproximadamente 43,8% dos 93 milhões de brasileiros assalariados. E mesmo com uma redução na desigualdade salarial entre 2012 e 2018, as trabalhadoras ganham, em média, 20,5% menos que os homens no país. 

Essa ainda representa uma luta a ser vencida, baseada na Equidade de Gênero*.

 

"Equidade de gênero se refere a um tratamento igual para ambos os sexos em relação a qualquer tipo de atividade, seja na área trabalhista, de oportunidades. É de alguma forma um desejo de nossa sociedade não haver diferenças no tratamento entre homens e mulheres."

E o que você já deixou de fazer por ser mulher?

Engenheiras, donas de casa, médicas, encanadoras, jogadoras de futebol, cientistas...

                    Lugar de mulher é onde ela quiser!

 

"Que nada nos limite. 

Que nada nos defina. 

Que nada nos sujeite.

Que a liberdade seja

 a nossa própria substância." 

(Simone de Beauvoir - escritora francesa)

 

Além do desejo de ocupar um espaço justo na sociedade, essa luta é para que sejamos autoras do nosso próprio destino. Até porque, as mulheres mais felizes que eu conheço são aquelas que todos os dias se vestem com a melhor versão de si mesmas.

Mulheres que levantam outras mulheres, o nosso dia é todo dia!

"Os tristes dizem que a vida

É feita de dissabores

E a alma verga abatida

Ao peso das grandes dores.

 

Não acredito que seja

Assim como dizem, não...

Ai daquele que deseja

Viver sem uma ilusão!

 

Se há noites frias, escuras,

Também há noites formosas;

Há risos nas amarguras;

Entre espinhos nascem rosas."

 

(Auta de Souza, poetisa nordestina)

 

 

#GirlPower 

#EACHFOREQUAL


REFERÊNCIA

 

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/23923-em-2018-mulher-recebia-79-5-do-rendimento-do-homem

neurosciencegrrl brainsupport Brainsupport.co BrainLatam Neuroinsight logo iamChurch logo theneurosoft
-->